option

Higiene e Primeiros Socorros: Capítulos 03, 04, 05 e 06.

COMMENTS STADISTICS RECORDS
TAKE THE TEST
Title of test:
Higiene e Primeiros Socorros: Capítulos 03, 04, 05 e 06.

Description:
EA-HSG, QOAA e CESID

Author:
AVATAR

Creation Date:
25/02/2021

Category:
Others

Number of questions: 89
Share the Test:
Facebook
Twitter
Whatsapp
TAKE THE TEST
Last comments
No comments about this test.
Content:
Os primeiros socorros a um acidentado podem e devem ser efetuados por qualquer pessoa, desde que a mesma tenha consciência dos seus atos e das suas limitações, visando principalmente manter o paciente vivo e ganhar tempo, até que o mesmo seja removido para um hospital. Certo. Errado.
As Hemorragias Externas são aquelas que se exteriorizam logo após o rompimento de um sanguíneo. Certo. Errado.
As Hemorragias Externas são aquelas que se exteriorizam logo após o rompimento de uma artéria. Certo. Errado.
As Hemorragias podem ser classificadas quanto: À Localização, Quanto aos Tipos de Vasos e Quando ao Modo de Ação. Hemorragias Externas e Internas. Arterial, Venosa e Capilar. Traumáticas e Patológicas. Hemorragias Conjuntivas e Subconjuntivais.
As Hemorragias quanto à localização são classificados em: À Localização, Quanto aos Tipos de Vasos e Quando ao Modo de Ação. Hemorragias Externas e Internas. Arterial, Venosa e Capilar. Traumáticas e Patológicas. Hemorragias Conjuntivas e Subconjuntivais.
As Hemorragias quanto aos tipos de vasos são classificados em: À Localização, Quanto aos Tipos de Vasos e Quando ao Modo de Ação. Hemorragias Externas e Internas. Arterial, Venosa e Capilar. Traumáticas e Patológicas. Hemorragias Conjuntivas e Subconjuntivais.
As Hemorragias quanto ao modo de ação são classificados em: À Localização, Quanto aos Tipos de Vasos e Quando ao Modo de Ação. Hemorragias Externas e Internas. Arterial, Venosa e Capilar. Traumáticas e Patológicas. Hemorragias Conjuntivas e Subconjuntivais.
As Hemorragias Internas são aquelas que se exteriorizam logo após o rompimento de um sanguíneo. Certo. Errado.
As hemorragias se classificam quanto à localização que são: Arterial, Venosa e Capilar. Certo. Errado.
As hemorragias se classificam quanto à localização que são: Traumáticas e Patológicas. Certo. Errado.
Tipo de hemorragia no qual são as que se interiorizam e em que o sangue vai para uma cavidade do organismo como a abdominal ou torácica, só podendo ser percebida através de sinais indiretos, que devem ser conhecidos: Hemorragias Externas. Hemorragias Internas. Hemorragias Arterial. Hemorragias Venosa. Hemorragias Capilar.
A Hemorragia Interna são as que se interiorizam e em que o sangue vai para uma cavidade do organismo como a abdominal ou torácica, só podendo ser percebida através de sinais indiretos, que devem ser conhecidos. Certo. Errado.
Quais são as alternativas abaixo que apresenta uma hemorragia interna? Pulso fraco. Pressão arterial alta. Pele seca. Rubidez Mucosas visíveis coradas.
Quais são as alternativas abaixo que apresenta uma hemorragia interna? Pressão arterial baixa. Pressão arterial alta. Pele seca. Rubidez Mucosas visíveis coradas.
Quais são as alternativas abaixo que apresenta uma hemorragia interna? Sudorese profunda. Pressão arterial alta. Pele seca. Rubidez Mucosas visíveis coradas.
Quais são as alternativas abaixo que apresenta uma hemorragia interna? Suor em abundância. Pressão arterial alta. Pele seca. Rubidez Mucosas visíveis coradas.
Quais são as alternativas abaixo que apresenta uma hemorragia interna? Palidez. Pressão arterial alta. Pele seca. Rubidez Mucosas visíveis coradas.
Quais são as alternativas abaixo que apresenta uma hemorragia interna? Mucosas visíveis descoradas. Pressão arterial alta. Pele seca. Rubidez Mucosas visíveis coradas.
As hemorragias se classificam quanto à localização que são: Hemorragias Externas e Internas. Certo. Errado.
As hemorragias se classificam quanto aos tipos de vasos são: Arterial, Venosa e Capilar. Certo. Errado.
As hemorragias se classificam quanto aos tipos de vasos são: Externas e Internas. Certo. Errado.
As hemorragias se classificam quanto aos tipos de vasos são: Traumáticas e Patológicas. Certo. Errado.
Tipo de hemorragia é aquela ocasionada pela ruptura de uma artéria: Hemorragia Arterial. Hemorragia Venosa. Hemorragia Capilar. Hemorragia Externa. Hemorragia Interna.
O sangue deste tipo de hemorragia é de um vermelho vivo e sai do vaso sempre sincronizado com o pulso, insto é, em jato: Hemorragia Arterial. Hemorragia Venosa. Hemorragia Capilar. Hemorragia Externa. Hemorragia Interna.
Tipo de hemorragia que é oriunda do rompimento de uma veia: Hemorragia Arterial. Hemorragia Venosa. Hemorragia Capilar. Hemorragia Externa. Hemorragia Interna.
O sangue que jorra é escuro, pois é pobre em oxigênio e o sangue se exterioriza como se a ferida babasse: Hemorragia Arterial. Hemorragia Venosa. Hemorragia Capilar. Hemorragia Externa. Hemorragia Interna.
Tipo de hemorragia que o sangue surge em lenços, à semelhança de água quando mina no fundo do poço. Ocorre na maioria das pequenas feridas: Hemorragia Arterial. Hemorragia Venosa. Hemorragia Capilar. Hemorragia Externa. Hemorragia Interna.
Na Hemorragia Arterial o sangue deste tipo de hemorragia é de um vermelho vivo e sai do vaso sempre sincronizado com o pulso, insto é, em jato. Certo. Errado.
Na Hemorragia Venosa o sangue deste tipo de hemorragia é de um vermelho vivo e sai do vaso sempre sincronizado com o pulso, insto é, em jato. Certo. Errado.
Na Hemorragia Capilar o sangue deste tipo de hemorragia é de um vermelho vivo e sai do vaso sempre sincronizado com o pulso, insto é, em jato. Certo. Errado.
Na Hemorragia Venosa o sangue que jorra é escuro, pois é pobre em oxigênio e o sangue se exterioriza como se a ferida babasse. Certo. Errado.
Na Hemorragia Arterial o sangue que jorra é escuro, pois é pobre em oxigênio e o sangue se exterioriza como se a ferida babasse. Certo. Errado.
Na Hemorragia Capilar o sangue que jorra é escuro, pois é pobre em oxigênio e o sangue se exterioriza como se a ferida babasse. Certo. Errado.
Na Hemorragia Capilar o sangue surge em lenços, à semelhança de água quando mina no fundo do poço. Ocorre na maioria das pequenas feridas. Certo. Errado.
Na Hemorragia Arterial o sangue surge em lenços, à semelhança de água quando mina no fundo do poço. Ocorre na maioria das pequenas feridas. Certo. Errado.
Na Hemorragia Venosa o sangue surge em lenços, à semelhança de água quando mina no fundo do poço. Ocorre na maioria das pequenas feridas. Certo. Errado.
Tipo de hemorragia que ocorre na maioria das pequenas feridas: Hemorragia Arterial. Hemorragia Venosa. Hemorragia Capilar. Hemorragia Externa. Hemorragia Interna.
Quando um vitima apresenta os seguintes sintomas pulso fraco, pressão arterial baixa, sudorese profunda, palidez e mucosa visíveis descoradas ele esta com o tipo de hemorragia: Hemorragia Arterial. Hemorragia Venosa. Hemorragia Capilar. Hemorragia Externa. Hemorragia Interna.
Tipo de hemorragia que são originárias de ação de um instrumento contundente, perfurante ou cortante: Hemorragia Arterial. Hemorragia Venosa. Hemorragia Capilar. Hemorragia Traumática. Hemorragia Patalógica.
Tipo de hemorragia que são as que surgem sem traumatismo algum, como em certas enfermidades que enfraquecem a paredes dos vasos e a simples pressão do sangue faz com que estes se rompam: Hemorragia Arterial. Hemorragia Venosa. Hemorragia Capilar. Hemorragia Traumática. Hemorragia Patalógica.
Na Hemorragia Traumática são originadas da ação de um instrumento contundente, perfurante ou cortante. Certo. Errado.
Na Hemorragia Patológica são originadas da ação de um instrumento contundente, perfurante ou cortante. Certo. Errado.
A Hemorragia Patológica é um tipo de hemorragia que surgem sem traumatismo algum, como em certas enfermidades que enfraquecem a paredes dos vasos e a simples pressão do sangue faz com que estes se rompam. Certo. Errado.
A Hemorragia Traumática é um tipo de hemorragia que surgem sem traumatismo algum, como em certas enfermidades que enfraquecem a paredes dos vasos e a simples pressão do sangue faz com que estes se rompam. Certo. Errado.
São de difícil diagnóstico, necessitando exames especializados. Deve então providenciar o socorro médico imediato do paciente traumatizado: Hemorragia Arterial. Hemorragia Venosa. Hemorragia Capilar. Hemorragia Externa. Hemorragia Interna.
O socorrista deve estar treinado para efetuar a manobra adequada para cada caso, ou seja a pressão local, a pressão no ponto entre a ferida e o coração ou o torniquete até controlar o sangramento. Uma atadura de gaze deve ser utilizada para manter a compressão no lugar: Hemorragia Arterial. Hemorragia Venosa. Hemorragia Capilar. Hemorragia Externa. Hemorragia Interna.
As hemorragias internas são de difícil diagnóstico, necessitando exames especializados. Deve então providenciar o socorro médico imediato do paciente traumatizado. Certo. Errado.
As hemorragias externas são de difícil diagnóstico, necessitando exames especializados. Deve então providenciar o socorro médico imediato do paciente traumatizado. Certo. Errado.
Na hemorragia externa o socorrista deve estar treinado para efetuar a manobra adequada para cada caso, ou seja a pressão local, a pressão no ponto entre a ferida e o coração ou o torniquete até controlar o sangramento. Uma atadura de gaze deve ser utilizada para manter a compressão no lugar. Certo. Errado.
Na hemorragia interna o socorrista deve estar treinado para efetuar a manobra adequada para cada caso, ou seja a pressão local, a pressão no ponto entre a ferida e o coração ou o torniquete até controlar o sangramento. Uma atadura de gaze deve ser utilizada para manter a compressão no lugar. Certo. Errado.
Com relação a aplicação de torniquetes em casos de hemorragias, o socorrista deve afrouxar o bastão em: 15 em 15 minutos. 10 em 10 minutos. 05 em 05 minutos. 01 em 01 minutos. 20 em 20 minutos.
Com relação a aplicação de torniquetes em casos de hemorragias, o socorrista deve afrouxar o bastão em 15 em 15 minutos. Certo. Errado.
É um estado de circulação sangüínea deficiente, associada com pressão dos centros vitais do organismo: Hemorragia. Choque. Trauma. AVC. Infarto.
O socorrista ao perceber que a vitima se encontra com palidez com cianose (arroxeamento) dos lábios ou da face, dependendo da intensidade do choque. A pressão arterial baixa, Hipotermia, sudorese respiratória. É correto diagnosticar a vitima se encontra: Hemorragia. Choque. Trauma. AVC. Infarto.
Qual o sintoma de choque que torna a vitima mais grave: Pressão Arterial Baixa. Pressão Arterial Alta. Hipotermia. Hipoglicemia. Hiperglicemia.
Tipo de choque que é causado pela insuficiência intravascular: Choque Hipovolêmico. Choque Cardiogênico. Choque de Vasodilatação. Choque Anafilático. Choque Séptico.
Tipo de choque que é causado pela insuficiência cardíaca inadequada: Choque Hipovolêmico. Choque Cardiogênico. Choque de Vasodilatação. Choque Anafilático. Choque Séptico.
Tipo de choque que é causado ao vasomotor inadequado: Choque Hipovolêmico. Choque Cardiogênico. Choque de Vasodilatação. Choque Anafilático. Choque Séptico.
Tipo de choque que o volume dentro dos vasos é inadequado, produzindo menor enchimento do coração e redução do volume de ejeção: Choque Hipovolêmico. Choque Cardiogênico. Choque de Vasodilatação. Choque Anafilático. Choque Séptico.
Hemorragia agua acompanhando trauma é uma causa comum desse tipo de choque. A hemorragia pode ser também causada por úlceras digestivas, aneurismas e várias outras patologias, inclusive a gravidez tubária (na trompa): Choque Hipovolêmico. Choque Cardiogênico. Choque de Vasodilatação. Choque Anafilático. Choque Séptico.
Tipo de choque que pode ser causada pela gravidez tubária (na trompa): Choque Hipovolêmico. Choque Cardiogênico. Choque de Vasodilatação. Choque Anafilático. Choque Séptico.
Tipo de choque que é causado pela diminuição da saída de sangue do coração. Entre as principais causas, devemos citar o infarto agudo do miocárdio, o tamponamento do pericárdio e a embolia pulmonar: Choque Hipovolêmico. Choque Cardiogênico. Choque de Vasodilatação. Choque Anafilático. Choque Séptico.
É considerado por alguns como o choque hipovolêmico relativo: Choque Hipovolêmico. Choque Cardiogênico. Choque de Vasodilatação. Choque Anafilático. Choque Séptico.
É considerado por alguns como o choque hipovolêmico relativo, uma vez que o volume de sangue circulante é normal, porém insuficiente para o enchimento cardíaco adequado: Choque Hipovolêmico. Choque Cardiogênico. Choque de Vasodilatação. Choque Anafilático. Choque Séptico.
Várias condições podem determinar dilatação vascular generalizada, entre elas os traumas celebrais serveros, ingestão de certas drogas ou venenos, ou ainda associado com infecção bacteriana: Choque Hipovolêmico. Choque Cardiogênico. Choque de Vasodilatação. Choque Anafilático. Choque Séptico.
Tipo de choque que é causado pela ingestão de certas drogas, venenos, ou ainda associado com infecção bacteriana: Choque Hipovolêmico. Choque Cardiogênico. Choque de Vasodilatação. Choque Anafilático. Choque Séptico.
Tipo de choque que é causado por traumas celebrais severes: Choque Hipovolêmico. Choque Cardiogênico. Choque de Vasodilatação. Choque Neurológico. Choque Séptico.
Faça a correta correlação em relação aos tipos de hemorragias: Hemorragia Externa Hemorragia Interna.
Faça a correta correlação em relação aos tipos de hemorragias: Hemorragia Arterial Hemorragia Venosa Hemorragia Capilar.
É uma das principais causas de asfixia que ocorre pelo afogamento, excesso de secreções, hemorragias, corpo estranho e estrangulamento, ou seja, qualquer situação em que haja obstrução de vias áreas: Bloqueio à Passagem do Ar. Insuficiência de Oxigênio no Ar. Paralisia do Centro Respiratório no Cérebro. Compressão do Tórax. Choque.
É uma das principais causas de asfixia que ocorre em um situação de obstrução de vias áreas: Bloqueio à Passagem do Ar. Insuficiência de Oxigênio no Ar. Paralisia do Centro Respiratório no Cérebro. Compressão do Tórax. Choque.
É uma das principais causas de asfixia que ocorre nos casos de pessoa submetida a grande altitude e compartimentos não ventilados, onde o teor de oxigênio é menor: Bloqueio à Passagem do Ar. Insuficiência de Oxigênio no Ar. Paralisia do Centro Respiratório no Cérebro. Compressão do Tórax. Choque.
Nos incêndios de compartimentos fechados, a formação de gás carbônicos que reduz o oxigênio no ambiente, isso leva a uma das principais causas de asfixia chamado de: Bloqueio à Passagem do Ar. Insuficiência de Oxigênio no Ar. Paralisia do Centro Respiratório no Cérebro. Compressão do Tórax. Choque.
O afogamento leva a uma das principais causas de asfixia chamado de: Bloqueio à Passagem do Ar. Insuficiência de Oxigênio no Ar. Paralisia do Centro Respiratório no Cérebro. Compressão do Tórax. Choque.
Entre as principais causas de asfixia essa é a mais frequente em condição de choque elétrico e grande quantidade ingerida de álcool e/ou drogas: Bloqueio à Passagem do Ar. Insuficiência de Oxigênio no Ar. Paralisia do Centro Respiratório no Cérebro. Compressão do Tórax. Choque.
São situações em que os movimentos respiratórios são impedidos por forte pressão externa como nos casos de soterramento: Bloqueio à Passagem do Ar. Insuficiência de Oxigênio no Ar. Paralisia do Centro Respiratório no Cérebro. Compressão do Tórax. Choque.
O princípio básico do atendimento visa manter as vias aéreas permeáveis e, posteriormente, iniciar a respiração artificial. Certo. Errado.
É um dos principais métodos de respiração artificial no qual o seu funcionamento é colocar-se a vitima de costa sobre o solo (em decúbito dorsal) e com os braços ao longo do corpo. Desobstruem-se as vias aéreas superiores, retiram-se pontes, dentaduras ou qualquer coisa que possa impedir a passagem de ar: Método Boca-a-Boca. Método Sylvester. Método Schaeffer. Método de Holger-Nielsen. Método Boca-Máscara.
É um dos principais métodos de respiração artificial no qual o seu funcionamento é colocar-se a vitima de costa sobre o solo (decúbito dorsal), o executante fica de joelhos com a cabeça da vítima entre eles, Com ambas as mãos, segura os punhos da vítima: Método Boca-a-Boca. Método Sylvester. Método Schaeffer. Método de Holger-Nielsen. Método Boca-Máscara.
É um dos principais métodos de respiração artificial no qual o seu funcionamento é o paciente de bruços (decúbito ventral), com os braços estendidos ao longo da cabeça e esta voltada para um dos lados. O executante ajoelha-se sobre as coxas da vítima, monta nas mesma e coloca suas mãos na base de cada hemi-tórax, na parte mais externa possível e, a seguir, exerce pressão com o corpo sobre o tórax do paciente, valendo-se do seu peso para obter a melhor pressão possível: Método Boca-a-Boca. Método Sylvester. Método Schaeffer. Método de Holger-Nielsen. Método Boca-Máscara.
É um dos principais métodos de respiração artificial no qual a vítima fica de bruços, com a cabeça voltada lateralmente, apoiada sobre as mãos que estão colocadas uma sobre a outra, ficando dessa maneira os braços dobrados: Método Boca-a-Boca. Método Sylvester. Método Schaeffer. Método de Holger-Nielsen. Método Boca-Máscara.
Entre os métodos de respiração artificial é o melhor e o que produz mais ventilação: Método Boca-a-Boca. Método Sylvester. Método Schaeffer. Método de Holger-Nielsen. Método Boca-Máscara.
Esse método também é chamado de elevação dos braços: Método Boca-a-Boca. Método Sylvester. Método Schaeffer. Método de Holger-Nielsen. Método Boca-Máscara.
Faça a correta correlação em relação aos tipos de hemorragias: Hemorragias Traumáticas Hemorragia Patológicas.
Faça a correta correlação em relação aos tipos de hemorragias: Hemorragias Internas Hemorragia Externas.
Faça a correta correlação em relação aos tipos de hemorragias: Choque Hipovolêmico Choque Cardiogênico Choque de Vasodilatação.
Faça a correta correlação em relação aos tipos de hemorragias: Choque Hipovolêmico Choque Cardiogênico Choque de Vasodilatação.
Faça a correta correlação em relação as principais causas de asfixia: Bloqueia à Passagem de Ar Insuficiência de Oxigênio no Ar Paralisia do Centro de Respiratório no Cérebro Compressão do Tórax.
Faça a correta correlação em relação as principais causas de asfixia: Bloqueia à Passagem de Ar Insuficiência de Oxigênio no Ar Paralisia do Centro de Respiratório no Cérebro Compressão do Tórax.
Report abuse Terms of use
HOME
CREATE TEST
COMMENTS
STADISTICS
RECORDS
Author's Tests