option
My Daypo

Manual do PelFuzNav - FN

COMMENTS STADISTICS RECORDS
TAKE THE TEST
Title of test:
Manual do PelFuzNav - FN

Description:
Manua de pelotão

Author:
AVATAR

Creation Date:
08/01/2022

Category:
Logical

Number of questions: 107
Share the Test:
Facebook
Twitter
Whatsapp
Share the Test:
Facebook
Twitter
Whatsapp
Last comments
No comments about this test.
Content:
Faz parte da organização de uma Companhia de Fuzileiros Navais (CiaFuzNav), como sua peça de manobra. Pelotão de Fuzileiros Navais CmdoPel GC ET CIA FUZ NAV.
é composto pelos seguintes elementos, Comandante do Pelotão, Guia, Auxiliar, Mensageiros: CmdoPel CmdoGC CmdoET CmdoCiaFuzNav Cmdo.
É responsável por planejar, dirigir e controlar o emprego do PelFuzNav e de seus reforços; planejar e conduzir o adestramento do PelFuzNav, de acordo com as orientações do Comandante da Companhia (CmtCiaFuzNav); efetuar exame corrente da situação e implementar as alterações ao planejamento; CmdtPelFuzNav Guia Mensageiro Auxiliar.
É o segundo em comando no PelFuzNav; auxilia o CmtPelFuzNav em suas funções e na fiscalização do armamento; Auxiliar do Pelotão (AuxPelFuzNav) - 2o SG-FN-IF Guia do Pelotão Comandante do Pelotão Mensageiros.
É o elemento que, sob a orientação do CmtPelFuzNav, coordena os GC; desloca-se, normalmente, à retaguarda do PelFuzNav; é o auxiliar do adestramento, da disciplina e do controle de fogo dos fuzis-metralhadores; Guia do Pelotão - Auxiliar Comandante do pel mensageiro.
São encarregados de manter a ligação entre o CmtPelFuzNav e os comandantes de GC. Mensageiros GUIA Auxiliar CmdtPELFUZ.
É a fração de manobra do CmtPelFuzNav. Cada um é composto, por 13 (treze) elementos gc et pel CIafuznav.
Responsável pela disciplina, eficiência e correto emprego das ET; responde pelas ordens emanadas do CmtPelFuzNav, quanto ao emprego das ET, controle de fogo e localização dos fuzis-metralhadores Comandante do GC (CmtGC) Comandante da ET Atirador Auxiliar do Pelotão Guia do Pelotão.
Quando um comandante de fração recebe uma tarefa que envolve um movimento, ele deve decidir que formação usar. Os fatores que influenciam sua decisão são, exceto: a missão; a situação do inimigo (possibilidade de contato); as condições meteorológicas e de visibilidade o grau de flexibilidade desejado durante o movimento. Meios.
Esta formação é a mais comum para o deslocamento do PelFuzNav. Proporciona boa dispersão lateral e em profundidade, e facilita o controle. O PelFuzNav pode lançar um volume limitado de fogo à frente e à retaguarda, e um grande volume aos flancos. Facilita, portanto, a manobra e o respectivo apoio de fogo Em coluna linha V Cunha Triangulo.
É a formação de assalto básica. Proporciona os meios para lançamento do máximo volume de fogo à frente, mas muito pouco aos flancos. É a melhor formação para o cruzamento de áreas expostas aos tiros inimigos. É a formação mais difícil de ser controlada e de manobrar. Linha Triangulo Em coluna V Escalonado.
Usada quando a situação do inimigo não está definida, quando o PelFuzNav se encontra em terreno fechado, ou quando a frente da fração é estreita. Esta formação proporciona um grande volume de fogos à frente e aos flancos. Favorece a manobra e o controle, provê flexibilidade para enfrentar mudanças na situação tática e possibilita que um ou dois GC possam ser conservados como reserva. Em linha Em coluna Em triângulo V Cunha.
podendo ser empregada para proteger um flanco exposto, permitindo que o máximo poder de fogo possa ser rapidamente desencadeado na direção desse flanco. V Escalonado v cunha Linha triangulo.
As formações que os GC não devem manter distâncias exatas e intervalos rígidos. O importante é não se perder o controle dos seus elementos. Quem determina essas formações? CmtPelFuzNav CmtGC CmtET GUIA AUXILIAR.
O PelFuzNav, normalmente, recebe da _________ os informes referentes às condições atmosféricas. Incluem informes relativos à temperatura, nebulosidade, visibilidade, ventos e chuvas, que permitem ao CmtPelFuzNav avaliar os efeitos desses fenômenos nas operações táticas planejadas. Complete a lacuna: CiaFuzNav PelFuzNav CmtET Oficial de Inteligencia Oficial de S2.
pode prover informes referentes às fases da lua e aos horários para o nascer e pôr do sol e da lua. Esses informes podem afetar as operações táticas e são valiosos para se estabelecer os horários de ataque, deslocamentos e patrulhas. Oficial de Inteligência (S-2) do BtlInfFuzNav Oficial de operações Oficial de Ligação Cia Fuz NAv CmtPel.
Coloca-se no local mais vulnerável da formação da ET. Se a ET estiver avançando em direção ao inimigo, ele deverá estar na posição mais à frente; se a ET estiver se retirando, ele deverá estar à retaguarda; se a ET estiver com um flanco exposto, ele deverá ser colocado naquele flanco. Volteador Atirador CmtET CmtGC Municiador.
É a fonte de muitos dados. A quantidade de dados relativos à atividade inimiga é limitada pelos elementos disponíveis capazes de detectá-los e observá-los e pela sua habilidade em dissimular suas ações. Inimigo Prisioneiro de Guerra Terreno Material capturado Material Inimigo.
O PelFuzNav é órgão de avaliação, análise ou interpretação de dados, devendo limitar-se à busca de dados ou a coleta de conhecimentos V F.
Uma das fontes mais valiosas de dados referentes ao inimigo. Prisioneiro de Guerra Terreno Material capturado Carta Inimigo.
São de valor para todos os comandantes de fração, como fontes de dados relativos a aspectos geográficos da área de operação. O planejamento inclui o uso de cartas com escalas especiais ou maiores do que o normal, ampliação de escalas disponíveis ou fotografias de determinados objetivos. ESCALÕES SUPERIORES CARTAS E FOTOGRAFIAS HABITANTES DA ÁREA DE OPERAÇÕES BOMBARDEIO INIMIGO PRISIONEIROS DE GUERRA.
Muito usadas para busca de dados, é importante que lhes sejam cuidadosamente esclarecidos os CN. Seu valor está diretamente relacionado com a habilidade em reportar o que foi observado. Patrulha Carta Sentinela PO.
Oferecem cobertura visual de uma área considerável, com um mínimo de uso de pessoal. Permitem a obtenção de dados detalhados de eventos ocorrendo dentro de seus setores de observação e facilitam a reconstituição da seqüência desses eventos, permitindo que seja reconhecida a relação existente entre várias ocorrências. Patrulha PO Postos de Escuta Posto de Comando.
São essencialmente elementos de segurança local, mas podem prover valiosos dados referentes a movimentos inimigos, ruídos e luz em suas proximidades, em coordenação com equipamentos de visão noturna deve ser considerado, para a obtenção de resultados mais completos. Postos de escuta Posto de Observação Patrulhas Patrulhas de Reconhecimento Cartas.
Em combate, para se estabelecer o contato com o inimigo, é necessário que se realize um movimento em sua direção, que se chama Marcha para o Combate. Marcha de aproximação MARAP Coluna de Marcha Ataque Cordenado.
é a situação em que há certeza de a tropa não sofrerá ação do inimigo. Prevalecem as medidas administrativas e a formação empregada é a Coluna de Marcha. Contato Remoto Contato Pouco Provável Contato Iminente Marcha para o Combate. .
é de natureza ofensiva e deve detectar o inimigo antes do contato - VANGUARDA Ponta de Vanguarda Escalão de Reconhecimento Escalão de Combate Flancoguarda.
Desloca-se ao longo do eixo de avanço. Sua tarefa principal é impedir que um inimigo situado nas vizinhanças imediatas do eixo ou do itinerário possa abrir fogos de surpresa contra a Coluna. Ponta de Vanguarda Vanguarda Flancoguarda Escalão de Reconhecimento.
A Ponta precede o Escalão de Reconhecimento de uma distância determinada pelo comandante da Vanguarda. dependendo da proximidade do inimigo, do terreno sobre o qual a unidade se encontra avançando e da visibilidade. Essa distância ,usualmente, varia entre? 50 e 300 metros 50 a 400 metros 100 250 metros 100 a 300 metros 50 a 350 metros.
Sempre que possível, o GC que estiver sendo utilizado como Ponta emprega qual formação para garantir proteção a toda volta e para facilitar o desenvolvimento, quando necessário. TRIÂNGULO V Linha Coluna Escalonado.
As Esquadras de Tiro (ET) pertencentes à Ponta adotam uma formação em: TRIÂNGULO ou em COLUNA. LINHA ou em COLUNA. V OU CUNHA LINHA ou TRIANGULO TRIANGULO OU ESCALONADO.
Quando a estrada ou caminho for ladeada por vegetação densa, ou quando a rapidez do movimento for exigida, a formação da Ponta será em Coluna TRIÂNGULO linha V Escalonado.
O Escalão de Reconhecimento adota o dispositivo de grupos em Coluna, cada grupo marchando em coluna por dois, uma coluna em cada lado da estrada, com uma distância aproximada de 5 passos entre os homens 15 passos entre os homens 20 passos entre os homens 18 passos entre os homens 10 passos entre os homens.
A formação da Ponta de Retaguarda é similar à da Ponta de Vanguarda, porém na ordem inversa. Normalmente, é empregada uma formação em “V” ou em coluna Triangulo ou coluna V e Linha CUNHA ou LINHA COluna e Escalonado.
é estabelecido por uma unidade em marcha que faça qualquer alto temporário. É guarnecido pela Vanguarda, Flancoguarda e Retaguarda, ocupando acidentes capitais que controlem as vias de acesso para o local onde a Coluna se encontrar parada. Atenção especial deve ser prestada aos flancos. O Posto Avançado do Alto Guardado Alto Guardado O Posto Avançado Sentinela Posto de Escuta.
Um PelFuzNav que se encontra na Vanguarda Desdobrada normalmente recebe uma Zona de Reconhecimento de quantos metros de largura para ser completamente investigada, a fim de cobrir o avanço das unidades maiores que vêm à sua retaguarda. de 300 de 400 de 250 de 350 de 100.
O grosso do PelFuzNav pode ser mantido abrigado, quando as ET que agem como esclarecedoras se deslocam à frente, a fim de reconhecerem objetivos mais próximos. Quando os esclarecedores fazem sinal de "tudo limpo", o PelFuzNav avança para esse objetivo; os esclarecedores são enviados para o objetivo seguinte e o processo é repetido. Este método é o mais simples, porém o mais lento. Método das ET independentes Método da ET sob controle Método de Movimento Simultâneo ET Esclarecedora MEtodo de avanço.
O PelFuzNav pode ser mantido abrigado, enquanto seu comandante segue à distância os elementos esclarecedores, em direção a um objetivo. Quando os esclarecedores encontram o objetivo "limpo", o CmtPelFuzNav faz sinal para que o Auxiliar desloque o restante da tropa para esse objetivo. A seguir, o CmtPelFuzNav designa o próximo objetivo e desloca os esclarecedores em direção a ele. Este método favorece a segurança e aumenta a velocidade de avanço. Enquanto o PelFuzNav está se deslocando para um objetivo, os esclarecedores se encontram a caminho do objetivo seguinte Método da ET sob controle Método das ET independentes Método de Movimento Simultâneo ET Esclarecedora Et independente.
Em terreno que não possua objetivos intermediários apropriados, os esclarecedores e o grosso do PelFuzNav podem se deslocar rápida e seguramente. Normalmente, o elemento esclarecedor precede o PelFuzNav no limite da visibilidade e nunca além do alcance útil dos fuzis. Método de Movimento Simultâneo Método da ET sob controle Método das ET independentes ET Esclarecedora ET independente .
Quando a ET Esclarecedora recebe ordens para avançar sobre terreno limpo para a extremidade de um bosque, não pára nessa extremidade; dois de seus elementos, preferencialmente o volteador e o municiador, reconhecem o interior do bosque até cerca de quantos mentros enquanto os outros dois componentes os cobrem? 50 metros para seu interior 100 metros para seu interior 200 metro para seu interior 80 metros para seu interior 25 metros para seu interior.
A segurança da retaguarda do PelFuzNav que se encontra na Vanguarda Desdobrada de uma Marcha de Aproximação normalmente é conseguida pela vigilância exercida pelos elementos da retaguarda da formação da fração, sob a direção do SG Guia auxiliar CmtPelFuzNav Mensageiros Posto Avançado do Alto Guardado.
Quando o PelFuzNav se encontra avançando numa formação de Marcha de Aproximação, seu comandante, muitas vezes, designa um o que para auxiliá-lo a manter a direção e a velocidade de marcha? GC como Base et como Base pel como Base cia como Base Et esclarecedora.
É a do início do movimento. Normalmente é fixada pelo escalão superior. Hora Data Local de Partida Local de Partida Zona de Reunião.
Quando a possibilidade de ação terrestre do inimigo for remota ou quando outras forças amigas proporcionarem proteção adequada, as medidas de segurança poderão se limitar ao estabelecimento de Postos de Observação, ligação com a Força de Cobertura e uma guarda interna, para evitar pilhagem ou sabotagem. v f.
45 - Asseguram um certo grau de proteção contra os carros, que poderá ser aumentada, combinando-se aqueles obstáculos com campos de minas. Cursos d’água, matas densas, pântanos e etc Bosques, descampados. Matas, florestas. Macegas ralas e densas.
46- Tem inicio com a chegada à ZReu e o recebimento da Ordem de Ataque da CiaFuzNav, e termina com o cruzamento da Linha de Partida (LP). Preparação Execução Continuação Planejamento Execução.
FASE DA PREPARAÇÃO Ao atingir a Zreu, o PelFuzNav ocupa o setor atribuído pelo CmtCiaFuzNav, de onde contribui para a segurança do BtlInfFuzNav, enquanto são ultimados alguns detalhes administrativos. Durante o planejamento do ataque pelos escalões superiores, parte da fração poderá receber tarefas de reconhecimento. Os comandantes de GC verificam o estado físico dos homens, levantam as necessidades de suprimentos e reportam-se ao: Auxiliar do PelFuzNav. Guia do Pelotão Mensageiro Comandante do Pelotão Comandate de ET.
Enquanto o PelFuzNav se prepara para o ataque, na ZReu, seu comandante, acompanhado de quais militares entra em contato com o CmtCiaFuzNav, a fim de receber a Ordem de Ataque da Subunidade (SU).? Auxiliar e dois mensageiros, Auxiliar e Guia, Auxiliar e dois Cmt de Gc guia e dois mensageiros, Cmt de ET e um mensageiro.
Após receber as ordens do CmtCiaFuzNav, as ações do CmtPelFuzNav seguem uma seqüência lógica denominada: Normas de Comando. Normas de Ataque Ordem De ataque Sequência de ataque Normas de Defesa.
O CmtPelFuzNav faz um estudo na carta e planeja seu reconhecimento e se liga com os comandantes dos outros PelFuzNav, antes que eles se afastem do local de recebimento da ordem. O plano deve incluir o estabelecimento de ligação com os comandantes dos elementos em contato com o inimigo a serem ultrapassados por sua fração. Valiosos informes sobre o efetivo e a localização do inimigo poderão ser obtidos desses comandantes. PLANEJAMENTO DO RECONHECIMENTO ESCOLHA DE UM POSTO DE OBSERVAÇÃO RECONHECIMENTO EXAME DA SITUAÇÃO ORDEM DE ATAQUE.
O CmtPelFuzNav executa um reconhecimento pessoal, durante o qual faz uma análise continuada da situação e do terreno, incluindo o estudo topotático. RECONHECIMENTO ESCOLHA DE UM POSTO DE OBSERVAÇÃO PLANEJAMENTO DO RECONHECIMENTO EXAME DA SITUAÇÃO Situação.
é verbal e, muitas vezes, fragmentária, em virtude da limitação do tempo. Para evitar omissão de informações, o CmtPelFuzNav toma notas, esboçando-a e consultando-a enquanto a transmite a seus subordinados. ORDEM DE ATAQUE SUPERVISÃO ESQUEMA MANOBRA NORMAS DE COMANDO.
É o plano para a disposição e movimento das frações orgânicas e de eventuais frações em reforço, para o cumprimento da missão ESQUEMA DE MANOBRA SUPERVISÃO Missão Objetivo.
A única manobra tática que o PelFuzNav tem condições de realizar é o __________; todavia, pode participar das demais manobras. Complete a lacuna: Ataque Frontal Desbordamento Envolvimento Patrulha Movimento Simultâneo .
Engaja as principais posições da defesa inimiga, mantendo igual intensidade no ataque, quando a intenção é desalojar o inimigo à frente. Visa a sobrepujar e destruir uma força inimiga muito mais fraca. O Ataque Frontal Desenvolvimento Desbordamento Envolvimento Infiltração.
O GC pode se deslocar à uma, por uma série de lances, que serão possíveis se estiver sendo mantida a superioridade de fogos, com as armas de apoio atirando diretamente sobre o inimigo, e se houver um itinerário de avanço, ou se ocorrerem as duas condições. MO do comandante do GC, o grupo percorre vários metros e se abriga. Esse processo é repetido até que o GC não mais possa avançar como um todo. LANCE DE GRUPO LANCE DE ESQUADRA LANCE DE PEL LANCE DE CIA LANCE DE BATALHÃO.
O GC pode se deslocar em série de lances de ET. Quando empregando este método, o comandante do GC ordena que uma ou mais ET avancem, sob a proteção dos tiros da(s) ET remanescente(s). A porção do GC que estiver desencadeando os tiros de cobertura (base de fogos) deverá aumentar sua cadência de tiro, se houver qualquer indício de que a superioridade de fogos possa ser perdida. As outras ET devem avançar tão rapidamente quanto possível para novas posições de tiro, aproveitando ao máximo os abrigos e cobertas existentes. LANCE DE ESQUADRA LANCE DE GRUPO INFILTRAÇÃO INDIVIDUAL LANCE DE PELOTÃO.
Será realizada quando for impossível o deslocamento de uma ET por lances; seu comandante determinará qual o homem que deverá se deslocar; este escolherá sua futura posição de tiro, em regra não mais que cerca de 10 metros à frente; carregará e travará seu fuzil e se deslocará rapidamente para essa posição, aproveitando os abrigos e cobertas existentes; na ausência destes, correrá em "zig-zag". INFILTRAÇÃO INDIVIDUAL LANCE DE GRUPO LANCE DE ET LANCE DE PELOTÃO.
é constituída pelos elementos, quer orgânicos quer em apoio, que não estejam em movimento; ela procura manter uma cadência de tiro contínua sobre a posição inimiga, para fixar o inimigo ao terreno e impedi-lo de utilizar seus fogos e deslocar homens e armas para enfrentar o elemento de manobra das forças amigas. A base de fogos de PelFuzNav A base de fogos da CiaFuzNav A base de fogos da ET A base de fogos do GC planejamento do reconhecimento.
é um curto e bem coordenado esforço para dominar o objetivo. Por esse motivo, qualquer hesitação das tropas assaltantes pode ser desastrosa. O assalto O lance O movimento A ação O ataque.
Selecionarão objetivos, quais sejam: oficiais, graduados, seteiras de fortificações e guarnições de armas. Eles devem atuar atrás ou nos flancos do PelFuzNav. Os atiradores de escol Os atiradores de pistola Os atiradores de fuzil de precisão Os atiradores de AT4 Carros de combate.
Poderá ser posicionada para proteger um flanco exposto ou para aprofundar a posição, ou poderá ser empregada, temporariamente, à frente do objetivo, para prover segurança durante a reorganização ou para destruir ou capturar o inimigo em fuga. Segurança local e patrulhas deverão ser empregadas à frente e nos flancos, para manter contato com o inimigo e com subunidades vizinhas. A reserva O escalão de combate A CiaFuzNav Patrulhas O Apoio de Fogo.
Recebem setores de tiro e uma direção principal de tiro para cobrir as vias de acesso mais vantajosas para o inimigo. Os comandantes dessas seções e das outras armas de apoio selecionam as posições exatas de suas armas, que provêem a defesa em toda volta do PelFuzNav e têm prioridade para a preparação de suas posições. As seções de metralhadoras e armas anti-carro Os armamentos anticarro e os fuzis portáteis As seções de morteiro e armas anti-carro Granadas de boca e armas anti-carro As seções de Míssil MacBill e minas anti-carro.
O prosseguimento do ataque com a Reserva pode requerer a: ultrapassagem ou substituição em posição ultrapassagem ou segurança a toda volta ultrapassagem ou envolvimento envolvimento ou substituição em posição ultrapassagem ou operação junção.
O PelFuzNav realizando um ataque cordeando, na Fase da continuação após as ações no objetivo conquistado deve realizar a reorganização. A reorganização é permanente, ao longo de todo o ataque e inclui: - recompletamento de pessoal; restabelecimento da cadeia de comando; e redistribuição de munição. - recompletamento de suprimentos; restabelecimento da cadeia de hierárquica; e redistribuição de munição incendiaria. - contagem das baixas; restabelecimento da cadeia de suprimento; e redistribuição de suprimentos. - recompletamento de munição; restabelecimento da cadeia de suprimento; e redistribuição de água. -recompletamento de munição; restabelecimento da cadeia de comunicações; e patrulhas de reconhecimento.
66) Durante as ações iniciais, são muito usadas nesta fase, se for possível instalar os circuitos necessários. Deve-se dar especial atenção à vigilância dos circuitos. COMUNICAÇÕES COM FIO COMUNICAÇÕES RÁDIO COMUNICAÇÕES POR MENSAGEIROS COMUNICAÇÕES VISUAIS.
Durante as ações iniciais, até a hora do ataque, normalmente, são sujeitas a restrições. O uso eventual desse canal visa manter a aparência de fluxo normal ao inimigo. COMUNICAÇÕES RÁDIO COMUNICAÇÕES POR MENSAGEIROS COMUNICAÇÕES POR SATÉLITE COMUNICAÇÕES POR TELEFONE.
Durante o ataque, são o meio mais usado, normalmente de forma livre, após o cruzamento da LP. A restrição poderá ser imposta à reserva e aos elementos em apoio, antes de seu emprego. COMUNICAÇÕES RÁDIO COMUNICAÇÕES POR FIO COMUNICAÇÕES TELEFONE COMUNICAÇÕES POR MENSAGEIRO COMUNICAÇÕES VISUAIS.
Durante o ataque são largamente empregados. Devem-se utilizar em regime de escala à frente da LP, e escoltá-los quando em território inimigo. COMUNICAÇÕES COM FIO COMUNICAÇÕES POR MENSAGEIROS COMUNICAÇÕES VISUAIS E ACÚSTICAS COMUNICAÇÕES VISUAIS COMUNICAÇÕES RÁDIO.
Sempre que possível, uma vez que possibilita uma melhor observação, deverá ser diurno. Deverão ser reconhecidos todos os itinerários a serem utilizados pelas frações, assim como os pontos de liberação e os demais pontos e linhas de controle. Reconhecimento Patrulhas de Combate Patrulhas de Reconhecimento Conduta Comando de Ataque.
O PELOTÃO DE FUZILEIROS NAVAIS NO ATAQUE NOTURNO, geralmente transpõe a Linha de Partida (LP) em qual formação, podendo estar ou não sob o controle da CiaFuzNav. Essa formação é mantida até que seja atingido o Ponto de Liberação (PLib) dos Pelotões ou dos GC, ou seja forçado o desdobramento pela ação inimiga. coluna linha v triângulo escalonado.
Na progressão até os Plibs, quando o PelFuzNav estiver completamente desenvolvido, o CmtPelFuzNav avisa ao CmtCiaFuzNav, mediante ordem do qual o PelFuzNav continuará seu movimento silenciosamente, mantendo qual formação em e guiando se pela fração base linha v cunha coluna triângulo.
Normalmente o assalto é iniciado por ordem do ______ ; deve ser evitado o assalto prematuro, ressaltando-se que o fogo disperso de pequenos elementos inimigos não deve ser encarado como perda da surpresa. Complete: CmtPelFuzNav CmtCiaFuzNav CmtET CmtGC CmtBtlInfFuzNav.
Poderá seguir de perto o escalão de ataque ou ser deixada atrás da LP, para ser levada à frente por guias ou mediante um sinal convencionado. Poderá receber as tarefas de limpeza e de ficar em condições de substituir as frações em primeiro escalão. Reserva 1 escalão apoio de fogo Patrulhas PelFuzNav.
Qual a medida de cordeação e controle nas operações sob condições de visibilidade reduzida em que comumente escolhidas pelo CmtCiaFuzNav durante seu reconhecimento diurno? Posições de Ataque noturnas Posições de Ataque cobertas Posições de Ataque sumárias Posições de ataque Posições de Ataque singulares.
É semelhante à do ataque diurno, mas necessita de melhores pontos de referência e balizamentos. Linha ou Ponto de Partida Linha Limite de Progressão Itinerários para o Objetivo Ponto de Liberação de Pelotão (PLib/Pel) Linha Provável de Desenvolvimento (LPD) .
São cuidadosamente escolhidos, comparando-se as vantagens de facilidade de controle (estradas, cercas, cursos d’água e outros) com as desvantagens decorrentes da possibilidade de o inimigo barrar, por posicionamento ou por fogos, não só estes itinerários como outras vias de acesso. Itinerários para o Objetivo Ponto de Liberação de Pelotão (PLib/Pel) Linha Provável de Desenvolvimento (LPD) Posições de Ataque noturnas Limite de Progressão.
Local onde o CmtCiaFuzNav entrega aos CmtPelFuzNav o controle do deslocamento para a LPD. Quando a SU parte para a Posição de Ataque com suas frações justapostas, coincide com essa linha. Ponto de Liberação de Pelotão (PLib/Pel) Ponto de Liberação de Cia (PLib/Cia) Linha Provável de Desenvolvimento (LPD) Limite de Progressão Sigilo .
Acidente do terreno, facilmente identificável à noite, situado a uma distância suficientemente afastada, de modo a permitir a tomada do dispositivo em linha para o assalto sem ser descoberta, e suficientemente próxima para não perder o máximo controle durante o assalto. Linha Provável de Desenvolvimento (LPD) Ponto de Liberação de Pelotão (PLib/Pel) Limite de Progressão Sigilo Posições de Ataque noturnas.
Durante qual fase o PelFuzNav estará se adestrando, visando a propiciar a todos uma noção exata do papel que cada um, individualmente e como fração, desempenhará na operação. O fato de a ForDbq ser uma organização por tarefas, reunindo elementos de diversas organizações, torna necessária grande ênfase no adestramento? fase do planejamento fase da travessia fase do embarque fase do assalto fase do ensaio.
O PelFuzNav fará parte de uma organização para o embarque. Esta organização abrange todas as tropas, material e suprimentos que embarcam em um único navio, como se denomina? Grupamento de Embarque Grupamento Operativo Grupamento de Desambarque GDB Grupamento de Ensaio.
Para o embarque, todos os fuzileiros navais recebem dois cartões de embarque, nos quais se encontram todas as informações necessárias para sua vida a bordo, exceto: número do beliche e alojamento; estação de resbordo equipe de embarcação; estação de abandono; e locais de formatura.
Ao embarcar no navio, o fuzileiro naval entregará um desses cartões ao _______; o outro continuará em sua posse, para orientá-lo a bordo, devendo ser levado para a estação de transbordo, onde será entregue a um ______, no momento do desembarque. Complete com a alternativa que constitui respectivamente ao texto. Oficial de Embarque, oficial do navio. Oficial de Embarque, Oficial de Desembarque. Oficial de desembarque, oficial do navio. oficial do navio, Oficial de Embarque. Oficial de Desembarque, Oficial de Embarque.
Se destina, em linhas gerais, a testar a adequabilidade dos Planos, particularmente o de Desembarque, e o funcionamento das diferentes redes de comunicações. O Ensaio O Desembarque O transbordo O Embarque A travessia.
É organizado em equipes que, normalmente, não correspondem ao total da fração. É muito importante que pelo menos os GC não sejam fracionados, pois isso acarretará a perda de controle por parte de seus comandantes. O PelFuzNav, para o MNT O GC, para o MNT A CiaFuzNav, para o MNT A Et FuzNav, para o MNT O BtlInfFuzNav, para o MNT,.
A fim de cobrir com fogos a frente atribuída ao PelFuzNav e assegurar que todas as armas e instalações do inimigo na praia sejam atacadas imediatamente após o desembarque, as primeiras embarcações normalmente são distribuídas de modo uniforme sobre a frente designada, mantendo-se a distância de: 50 a 75 metros entre elas 10 a 100 metros entre elas 100 a 300 metros entre elas 50 a 100 metros entre elas 250 a 275 metros entre elas.
Normalmente, o PelFuzNav desembarca em duas embarcações e recebe uma frente de quantos metros no assalto. 50 a 75 metros 10 a 20 metros 100 a 300 metros 100 a 200 metros 500 a 250 metros.
Na defesa de área. A frente máxima atribuída a um PelFuzNav é de quantos metros medidos sobre o LAADA? 700 metros 900 metros 400 metros 500 metros 800 metros.
Na defesa de área, a frente máxima atribuída a um PelFuzNav é de 700 metros, medidos sobre o LAADA. Ele ocupa fisicamente apenas uma porção dessa frente, devendo cobrir o restante pelo fogo. Quantos metros o Pel ocupa fisicamente 400 metros 700 metros 900 metros 300 metros 200 metros.
É a distância entre as posições principais do GC e a extensão para a retaguarda de suas posições suplementares, podendo alcançar até 200 metros. Profundidade Distancia Frente ADA Reserva.
Na defesa de área quais posições são destinadas a cobrir o setor principal de tiro, e o PelFuzNav as ocupará toda vez que sua posição principal se tornar insustentável ou imprópria. As posições de muda As posições principais Suplementares Setor de tiro DPT.
São preparadas para proteção contra ataques de outras direções que não a mais provável é secundária e não cobre o mesmo setor que a principal? posições suplementares As posições de muda setor principal setor de tiro DPT.
Consiste de um Esquema de Manobra e um Plano de Fogos, este desenvolvido simultaneamente com o Plano de Fogos e de Barreiras da CiaFuzNav e a ele integrado Plano de Defesa Posições de Muda e Suplementar Esquema de Manobra Plano de Fogos Área de Segurança .
Prevê para cada GC uma posição principal, geralmente em linha. O CmtPelFuzNav seleciona posições suplementares para proteger os flancos e a retaguarda. Esquema de Manobra Pano de Fogos Esquema de segurança Planto de Manobra Esquema de Fogos.
São selecionadas, a fim de prover a melhor observação e campos de tiro sobre as vias de acesso do inimigo. São normalmente localizadas nas cristas militares dos acidentes capitais? As posições principais As posições de muda As posições de tiro As posições suplementares As posições sumárias.
O PelFuzNav em reserva deve posicionar-se de modo que possa bater os flancos ou a retaguarda dos PelFuzNav em 1° escalão, ou as brechas entre eles. Apoiar pelo fogo os PelFuzNav em 1° escalão Limitar as penetrações Segurança e vigilância Proteger o flanco e/ou a retaguarda da CiaFuzNav Contra-atacar .
O PelFuzNav em reserva deve ocupar o terreno de onde possa bloquear a progressão inimiga dentro da ADA. Fogos de apoio devem ser planejados, como os demais Pelotões. Quando o PelFuzNav em reserva for empregado para limitar uma penetração, o contra-ataque para expulsar o inimigo deverá ser executado pela reserva do escalão superior Contra-atacar Limitar as penetrações Proteger o flanco e/ou a retaguarda da CiaFuzNav Segurança e vigilância Apoiar pelo fogo os PelFuzNav em 1° escalão.
O PelFuzNav em reserva deve ocupar posições nesses setores, completando a defesa em toda a volta. Esse posicionamento deve ser coordenado com as posições suplementares dos PelFuzNav em 1° escalão e frações adjacentes. A fração poderá ocupar essas posições, para proteger a CiaFuzNav em função de uma penetração na subunidade adjacente. Apoiar pelo fogo os PelFuzNav em 1° escalão Proteger o flanco e/ou a retaguarda da CiaFuzNav Segurança e vigilância Limitar as penetrações Contra-atacar.
Essa última tarefa pode implicar o estabelecimento de Postos de Vigilância, Postos de Escuta e lançamento de patrulhas, a fim de cobrir vias de acesso ou pontos importantes do terreno, além de manter contato com as CiaFuzNav adjacentes. Segurança e vigilância Contra-atacar Proteger o flanco e/ou a retaguarda da CiaFuzNav Limitar as penetrações Apoiar pelo fogo os PelFuzNav em 1° escalão .
As de valor Pelotão na Área da Reserva são designadas pelo CmtBtlInfFuzNav. São localizadas sobre os acidentes capitais (ou de modo a protegê-los), a fim de que possa limitar as penetrações inimigas ao longo das vias de acesso no interior da posição, provenientes seja da frente, dos flancos ou da retaguarda. Posições de Aprofundamento Pontos Limites (PLim); Controle Limite Anterior da Área de Defesa Avançada (LAADA); Limites Laterais (L.
Um ponto isolado de suprimento e evacuação pode ser estabelecido numa posição coberta e abrigada, situada para a retaguarda do setor defendio. Quem é encarregado do suprimento e evacuação, tanto na defensiva como na ofensiva.? Guia Auxiliar CmtGC CmdtPel Mensageiros.
Com tarefas de proporcionar alerta oportuno sobre a aproximação do inimigo; e impedir o inimigo de realizar observação terrestre aproximada e fogos diretos sobre o interior da Área de Defesa. Dentro de suas possibilidades, os retardam e desorganizam o inimigo e se esforçam para iludi-lo quanto à verdadeira localização do LAADA. POSTOS AVANÇADOS DE COMBATE (PAC) POSTOS AVANÇADOS DO ALTO GUARDADO (PAG) POSTO DE COMBATE (PC) POSTOS AVANÇADOS (PA) ALTO GUARDADO (AG).
A linha dos PAC, normalmente, situa-se a quantos metros à frente do LAADA, nos acidentes do terreno de onde possam melhor cumprir sua missão? 800 a 2.000 metros 8.00o a 20.000 metros 900 metros a 1.500 metros 80 a 200 metros 900 a 2.500 metros.
No que concerne a conduta na defesa diurna, A intensidade dos fogos cresce à medida que o inimigo se aproxima do LAADA. Se a força atacante inclui CC, bem como infantaria, os CC são engajados pelas armas AC e artilharia, enquanto armas de menor calibre disparam contra a infantaria. Todo esforço é feito para separar: os CC da infantaria. os CC da artilharia. os BD da infantaria os AT4 da engenhariaos AC e artilharia.
Na conduta de defesa diurna, Quando o inimigo tem sucesso em sua progressão, através dos fogos defensivos aproximados, os CmtPelFuzNav da ADA requisitam os ? Fogos de Proteção Final Fogos de Proteção Inicial Artilharia Apoio da Reserva Iluminação do campo de batalha.
Na conduta de defesa noturna, deve ser largamente usada para expor o inimigo, à medida que ele se aproxima das área dos PelFuzNav em 1° escalão. Iluminação Fogos de Proteção Pirotécnicos Euipamento de Visão Noturna Fumígenos e Sinalizadores .
Na conduta de defesa noturna, quando se constatar que o inimigo está começando seu assalto, o CmtPelFuzNav solicitará o que na área ameaçada? Fogos de Proteção Final Fogos de Iluminativos Iluminativos Apoio da Reserva Cobertura e Sinalização.
Report abuse Terms of use
HOME
CREATE TEST
COMMENTS
STADISTICS
RECORDS
Author's Tests